Como é o trabalho de restauração de antiguidades?

Um texto que explica bem a carreira e o trabalho da minha família ao longo da história! Encontrei aqui, no Brasil Profissões.

O restaurador é o profissional que trabalha com a recuperação de obras de arte, monumentos e documentos históricos, tais como quadros, esculturas, vitrais, pinturas em paredes e tetos, em imagens e em todos os tipos de trabalhos artísticos que necessitem de revitalização ou recuperação. O trabalho do restaurador é muito importante, pode ser considerado artístico e, muitas vezes histórico, pois ele realiza intervenções na obra, sempre buscando devolvê-la o mais próximo possível das condições e aspecto original, para tal, o restaurador pesquisa sobre a época da produção da obra, os tipos de materiais, matérias-primas e técnicas utilizadas pelo autor, os tons das cores, etc. É responsabilidade do restaurador conservar e manter a integridade da obra restaurada, bem como de todo o seu valor histórico e cultural. Geralmente, em grandes obras de restauração de patrimônios históricos, esses profissionais trabalham em grupos, acompanhados de historiadores, arquitetos, químicos, biólogos entre outros profissionais e arqueólogos. Durante o trabalho de restauração, apesar dos tratamentos em sua maioria serem reversíveis, o restaurador deve trabalhar todos os detalhes minuciosamente.

QUAIS AS CARACTERÍSTICAS NECESSÁRIAS?

Para ser um restaurador é necessário que o profissional entenda de história da arte, química, biologia e cultura geral, além de conhecer as técnicas e métodos dos principais artistas. Outras características interessantes são: sensibilidade gosto pela arte capacidade de observação paciência capacidade de organização minúcia detalhismo perfeccionismo gosto por história e cultura facilidade de trabalhar em equipe responsabilidade

QUAL A FORMAÇÃO NECESSÁRIA?

Existem muitas opções de cursos técnicos, de pós-graduação ou de especialização em restauração / conservação, como o “Curso de especialização em restauração e conservação de bens culturais móveis”, “Curso de especialização em restauração de monumentos e conjuntos históricos”, “Curso de especialização em conservação de obras em papel”, “Curso técnico em restauração e conservação de obras de arte”, “Pós-graduação em arquitetura com ênfase em preservação e restauração do patrimônio”, etc. Todos os cursos visam formar profissionais completos, prontos para atuar como restauradores, ou seja, que estejam aptos a reconhecer as características físicas da obra, analisá-las, pesquisá-las e elaborar o melhor tratamento de restauração.

Principais Atividades

reconhecer e avaliar a obra de arte examinar o estado de conservação examinar as possíveis causas de deterioração pesquisar as características originais da obra recolher a maior quantidade de informação possível, ou seja, pesquisar sobre a época da produção da obra, origem, estilo, sobre o autor e as técnicas utilizadas por ele, os tipos de matéria-prima e matérias utilizados, as tonalidades de cor, iconografia (significado da imagem), etc estabelecer necessidade de análise laboratorial, em conjunto com outros profissionais em grandes obras de restauração, realizar trabalho em grupo, juntamente com historiadores, arquitetos, arqueólogos e outros profissionais estabelecer o melhor critério de intervenção, formas de tratamento a ser utilizado, técnicas e materiais mais adequados aplicar as técnicas de restauração e conservação minuciosamente, e sempre utilizar materiais irreversíveis para que seja possível devolvê-la ao seu estado original quando necessário realizar o tratamento da obra documentar todas as etapas do tratamento. O estado de conservação inicial, exames e intervenções realizadas e após o tratamento finalizar, dar acabamento e avaliar a estado de conservação final preocupar-se com o ambiente em que a obra estará, evitando possíveis exposições que possam causar danos

ÁREAS DE ATUAÇÃO E ESPECIALIDADES

O patrimônio cultural é todo o bem que carrega em si a história de um povo, seus, costumes, crenças, idéias, tradições, etc, e sua conservação é muito importante para o enriquecimento da cultura. O restaurador trabalha para manter a integridade desse patrimônio, seja ele qualquer tipo de obra de arte, como por exemplo: pinturas em tela pinturas em paredes pinturas em tetos e afrescos desenhos esculturas em diversos tipos de materiais, como pedras, madeiras, etc monumentos e estátuas obras arquitetônicas antigas, como igrejas, capelas, casas, edifícios, templos, etc objetos litúrgicos e imagens documentos, publicações e mapas O processo de restauração envolve três conceitos que são facilmente confundidos, porém, em sua essência são muito diferentes: preservação: preservar significa resguardar, ou seja, não permitir que se deteriore e se relaciona com o meio em que se encontra o objeto conservação: conservar significa manter no mesmo estado original, e se relaciona com manter o aspecto físico restauração: restaurar significa restabelecer, ou seja, tentar resgatar os valores históricos e estéticos por meio de técnicas. A restauração, além de incluir conceitos de conservação, está com ela interligada.

MERCADO DE TRABALHO

O mercado de trabalho para os profissionais de restauração é amplo, mas não ainda quanto o necessário. O Brasil tem um acervo historiográfico e cultural muito grande, e grande parte dele não é tratado como deveria. O incentivo aos trabalhos de restauração e conservação é imprescindível para o resgate da identidade cultural de um povo, e deve ser feito não só pelo governo, como por empresas e instituições interessadas na parte social. Atualmente, o setor público e as ONGs (Organizações não-governamentais) são os setores que mais empregam.

CURIOSIDADES

A restauração das pinturas feitas por Michelangelo na Capela Sistina (no séc XVI), no final do século XX foi alvo de muitas críticas. Isso por que, desde 1960, já existiam trabalhos de restauração sendo feitos nas obras mais antigos, mas o projeto mais audacioso foi de Gianluigi Colalucci, que se iniciou em 1979, com a limpeza da parede do altar: o famoso “Juízo Final”. Durante esse período, de 1979 a 1994, a capela esteve fechada às visitações, que tinham uma média de 3.000.000 de pessoas por ano.

Se você se interessa em se tornar um restaurador, entre em contato conosco. Quem sabe pensamos em abrir um curso sobre isso ainda esse ano!